Alentejo Incluído nos 10 Melhores Destinos Turísticos de 2016 para Enoturismo

wine tourismO Alentejo foi incluído numa lista dos dez melhores destinos para os apreciadores do vinho de 2016. O galardão, proveniente de uma conceituada revista americana, especializada em enologia e em tudo o que diga respeito ao vinho – a “Wine Enthusiast” -, colocou o Alentejo a par de regiões conceituadas, como Bordéus (França) e outras também emergentes, como Franschhoek (África do Sul). São dois os grandes fatores por trás desta escolha, que fazem do Alentejo a sua próxima viagem, para descobrir, afinal, como se produzem os vinhos deliciosos que se encontram no seu supermercado habitual.

Condições para a vitivinicultura

O Alentejo apresenta condições naturais de exceção para o cultivo da vinha e do vinho. O tempo muito quente no verão (estimulando o crescimento das uvas), níveis reduzidos de humidade no inverno (favoráveis para as videiras), a raridade dos nevoeiros e a características dos solos contribuem para a produção de vinhos fáceis de beber, com colheitas de alta qualidade, ano após ano. O vinho parece uma relativa novidade na região, dada a preferência pelos cereais e pela azeitona ao longo do século XX.

Condições para o enoturismo

A cultura da vinha e a produção de vinhos de qualidade seria o primeiro passo, mas, para a criação de um conceito de Alentejo enquanto destino turístico, foi indispensável a aposta e concertação de todos os envolvidos. A começar pelas quintas e empresas produtoras, como a Herdade do Esporão, que começou a receber enoturistas ainda no anos 90; pela atuação governamental, que não deixou de ter no enoturismo alentejano um objetivo a longo prazo, estimulando a concertação com municípios, produtores de vinhos e parceiros ligados ao turismo; finalmente, pelo surgimento de novas empresas e serviços, quer em termos de hotelaria e restauração – os hotéis vínicos como o convento do Espinheiro ou o L’ AND Vineyards Hotel – quer outras empresas de animação, capazes de transformar o Alentejo numa região diversificada.

Agora, se o desejar, já é possível passar uns dias numa unidade de enoturismo, e durante esse período dar um passeio de balão de ar quente ou um passeio de barco no Alqueva (com almoço incluído).