Fazer Cicloturismo no Alentejo

Cycling AlentejoFazer cicloturismo é uma forma diferente de conhecer o Alentejo, e particularmente adequada numa região conhecida pelas suas longas planícies. Empresas especializadas em animação turística criam roteiros que os seus clientes possam aproveitar para conhecer o Alentejo e fazer desporto, sem se preocupar com os detalhes de alojamento ou alimentação. Em contrapartida, se preferir marcar as suas próprias rotas, desdobre o seu mapa – ou faça “zoom” no seu mapa digital -, assinale os principais pontos de interesse e parta à descoberta. Em qualquer dos casos, lembre-se de que as tardes do verão alentejano não são propícias à bicicleta, devido ao calor. Prefira as manhãs ou o final do dia; quando terminar uma jornada de bicicleta, estará pronto para jantar na rua, ao pôr do sol, enquanto toma uma açorda refrescante.

Évora

A Longaventura sugere-lhe vários roteiros cicloturísticos em torno de Évora, nomeadamente para conhecer as adegas da Cartuxa e da Cortiçada, o Convento do Espinheiro ou os grandes monumentos megalíticos (Cromeleque dos Almendres, Anta do Zambujeiro), que provam que a região da capital alentejana é habitada desde tempos imemoriais.

Mármore, Vinho e Património

A Portugal Bike, com mais 20 anos de experiência em animação turística, propõe um roteiro de 7 dias e 6 noites, com 5 dias a pedalar. Além do passeio pelas planícies, inclui uma visita ao museu do Mármore (Vila Viçosa), às pedreiras de onde se extrai o famoso “mármore de Estremoz”, que é já uma marca do Alentejo, e as provas dos melhores vinhos da região.

Escolha o seu próprio percurso

O site Ciclovia.pt apresenta uma lista detalhada das ciclovias e ecopistas de Portugal, estando o Alentejo bem representado. Uma pesquisa neste “site” permitir-lhe-á conhecer com mais detalhes as ciclovias de Évora (a ecopista de Arraiolos, do Ramal de Mora, Montemor-o-Novo) e ainda o percurso de Serpa. Sabendo que o Alentejo tem uma baixa densidade populacional, grande parte das estradas nacionais também lhe permitem pedaladas tranquilas; por exemplo, o percurso ao longo do Baixo Sado, entre a Comporta e Alcácer do Sal.